terça-feira, janeiro 30, 2007

ANJO

ANJO


Um anjo bateu em minha janela
Trazendo musica pra me acordar
Mostrou-me a lua.
Iluminou meu coração.
Subiu a serra
Visitou as Araucárias.
E o sol foi testemunha
Do reencontro.
Sorrindo ao amanhecer.

Fomos ao Templo
E deixamos os mantras
Abençoar-nos.
Lá no alto o anjo tomou chimarrão.
Sorriu e viveu.
Na essência e magia
Da amizade.

Na trilha do caminho
Entre morros verdejantes
E o aroma da pitangueira
No ar.
Exalando vida.
E o anjo amigo
Busca no encontro
O valor da amizade.

Na brisa da tarde
No pôr do sol de Portinho.
O anjo vive aquele momento sagrado.
A amizade.

Nas águas do rio abençoado
Laços foram fortalecidos
E no silêncio da tarde
O anjo amigo.
Deixa marcada sua presença.
No solo gaúcho.

Na voz e no canto
Que encanta.
Musica no ar.
Emoção no coração.
Embalados pela sinfonia
Como um pássaro
Que busca a acolhida
No repouso da amizade.

O anjo despediu-se
Na esperança de um novo
Amanhecer.
Voou por entre nuvens
E deixou saudades
Mas a certeza de um novo reencontro.
E o anjo foi-se na melodia do vento...

POESIA E O NASCER DE UMA CRIANÇA

POESIA E O NASCER DE UMA CRIANÇA

Quando a poesia nasce,
Nasce para a vida.
Do poeta.
Poesia traz sentimentos
A vida do planeta.
Poesia é sintonia
Em cada verso
Ou em cada musica
Poesia e o choro da criança...
Que nasce para encantar
E cantar
A vida!

Lareira


LAREIRA


Naquele dia fazia frio
Meu bem querer estava ao meu lado.
A lareira acesa aquecia nossos corpos.
Uma taça de vinho tinto
Aquecia nosso amor.
A chama da paixão era intensa.
Naquela cabana no meio das montanhas.
Vivemos nossa sintonia.
Nossas mãos se encontravam,
Entre carinhos.
Na busca de quero mais.
Nossos olhos se miravam
Ao encontro de nossas almas.
E no encontro de nossos lábios.
O beijo mais sublime foi trocado.
Como as chamas da lareira
Nosso amor queimava nossos corpos
Ardentes de paixão.
Apenas com a musica de nossos corações

terça-feira, janeiro 16, 2007

SONHADORA DA LUA

SONHADORA DA LUA
Eu me percoPara me achar!Ou te confundoAo me explicar?Todavia,acredito que tu me entendasE além de me entender,gostas de mim.Assim: tal como souUm pouco de poetaDe vagabunda das estrelasDe sonhadora da luaVivo o encantamento da noitePorque me fiz em tiMeu amanhecer de amor.

vera salbego
http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=14979

sábado, janeiro 06, 2007

MINHA ALMA GAUDÉRIA

Minha Alma Gaudéria
Nasci nos pagos
Numa terra tri legal
Terra de gente forte.
Fiel com seus ancestrais
Terra da Califórnia da canção Nativa
essencialmente musical.
Minha alma gaudéira
traz a esses pagos.

Meus versos
pra dizer
a esse povo.
O valor do gaucho
Nas lidas campeiras.
Deixando marcas no corpo
Marcando na alma
a letra da terra
Minha amada ,terra do rio Grande do Sul!.

POESIA DO LIVRO CAMINHOS LANÇADO EM 2006

sexta-feira, janeiro 05, 2007

MEUS ALUNOS

Meus alunos
São ternuras
Em cada verso.

Meus alunos
São os filhos
Que não tive.

Meus alunos
São as cores
Do arco-íres
A pureza da natureza
A esperança de um novo mundo.


Meus alunos
São a paz.
Tão sonhada.

Meus alunos
São os lados bons
Da existência humana
Em cada olhar .
O afeto.
Tão necessário.

Meus alunos
São a paixão de ensinar.
O brilho no olhar.
Meu caminhar mais seguro.

Meus alunos
São as liberdades sonhadas
O crescer mais bonito
A expressão mais terna
E querida.


Meus alunos
São
Dez!!!!!

Dedico a todos os alunos passado,presente e futuro!!!

POESIA DO LIVRO CAMINHOS/verasalbego

CIPRESTE FARROUPILHA

Sento na sombra
Do cipreste amigo.
Recordo um tempo...
Que lutas foram traçadas.
Homens tombados
Na conquista
De um ideal.
Hoje
Amigo Cipreste.
Presto a ti,
Minhas homenagens.
Na sombra
De tuas folhas
Na visão do Lago Guaíba.
Que traz encanto
E magia à vida
Da gente.
Em cada filho dessa terra.
Traz consigo ,
Orgulho.
Foi na tua presença
Que se fez à história
Desse povo valoroso.


Vera Salbego

PALAVRAS

PALAVRAS

VERA SALBEGO

Palavras.
Amigas ,companheiras.
Parceiras das horas.
São fileiras de letras.
Como pequenos soldados.
Que lutam ligeiras.
Nas trincheiras da vida.

Palavras
Belas palavras.
Que encantam.
Iluminando o nosso dia.

Palavras .
São crianças .
Nascendo ao toque
Do escritor.

Que em cada momento.
Deixa sua mensagem.
Em cada entrelinhas.
Em cada emoção.

CAFÉ POÉTICO DA CASA DO POETA RIOGRANDENSE EM 02/01/2007 -LOCAL SE ACASO VOCÊ CHEGASSE.

OBRIGADA PELA VISITA.

AGRADEÇO A VISITA NO MEU BLOG.VOLTEM SEMPRE.AO COPIAR OS TEXTOS NÃO ESQUEÇAM DE COLOCAR O NOME DO AUTOR.ESSA É A LEI DOS DIREITOS AUTORAIS.