sábado, julho 16, 2011

FATOS MARCANTES DA VIDA ENQUANTO PROFESSOR






No ano de 1997, em uma escola de Guaíba, ocorreu um fato, que muito me emocionou. Um senhor dos seus 52 anos fazia o ensino médio noturno, só que em sua turma o aluno mais velho era ele e a gurizada “zoava”, faziam bagunça e colocavam apelidos no pobre homem.
Este senhor aborrecido com esta diferença de idade e das brincadeiras feitas pelos colegas adolescentes, parou de freqüentar a escola. Ao retornar naquela turma, percebi a ausência daquele aluno que mesmo com suas restrições pedia gentilmente explicações da matéria com muito interesse e vontade de aprender, mesmo sem estudar a vinte e cinco anos. Visto que este aluno retornou à escola, para concluir os estudos, já que era uma exigência da empresa na qual trabalhava. Perguntei a turma e os alunos informaram, que o Sr. Rodrigo tinha parado de estudar, devido a conflito de gerações. Depois que fiquei ciente, conversei com os alunos sobre o comportamento da turma e os fiz perceber que aos 52 anos de idade ele teria muita dificuldade em conseguir outro emprego, já que no atual estava há 15 anos.
A turma apresentava um comportamento displicente e desvinculado das necessidades humanas. Foi o momento de pararmos e fazermos juntos uma grande reflexão sobre o respeito às diferenças. A partir daí, a turma resolveu ajudar caso o Sr. Rodrigo retorna-se para concluir seus estudos. Fui até a secretaria da escola e obtive o endereço do aluno e me dirigi para lá. Chegando em sua residência, o mesmo surpreendeu-se com minha visita. Assim, me fiz presente na vida de seu Rodrigo, conversamos durante horas sobre a importância dos estudos e de seu retorno à escola. Ele, concordou e agradeceu humildemente a minha visita e emocionado, sentiu que alguém se importava com ele. Naquele momento, percebi o quanto aquele gesto meu foi importante para aquele aluno, pois dei a segunda chance dele crescer como cidadão e pessoa humana.
Ao voltar a sua turma, os colegas modificaram suas atitudes e seu Rodrigo passou a ser um grande companheiro daqueles adolescentes, aconselhando-os em seus problemas cotidianos.
Vejo, hoje, a importância daquela atitude que deixou em meu coração uma mensagem maior do dever cumprido.
No final do ensino médio, aquela turma me escolheu como paraninfa, motivo de orgulho e emoção, ao chegar acompanhando os mesmos na grande noite da FORMATURA. Os nomes foram sendo chamados e, de repente o aluno Rodrigo aproxima-se do palco para receber seu diploma e eu o entrego chorando de emoção. Parabéns, aluno Rodrigo. Você venceu esta etapa de sua vida.
VERA LUCIA MARTINS SALBEGO

3 comentários:

Anônimo disse...

FATOS MARCANTES DA VIDA ENQUANTO PROFESSOR
Vera , como sempre você supera em seus textos, com a qualidade contida, onde vamos lendo até ao fim, você prende o leitor, antes,durante e depois, sua forma de relatos do cotidiano, é espetacular, meus cumprimentos, volto para votar, avisa-me,Efigênia
Efige · Balneário Camboriú, SC 18/2/2008 18:59
sua opinião:

Anônimo disse...

Votei, Vera. Ao professor, cada dia mais, cabem duas tarefas: ENSINAR e EDUCAR. A Educação que o aluno trazia de casa, atualmente já não traz. Instala-se em uma sala de aulas um verdadeiro "cartel da mediocridade" e o atua o "corporativismo da ignorância". O professor deve romper esses paradigmas.
Parabéns.
abraços.
Marco Bastos · Salvador, BA 22/2/2008 09:12

Cármen Machado disse...

Colega, são fatos como esses que fazem a profissão da gente valer a pena. às vezes, em meio a 200, 300 alunos muito poucos darão esse retorno afetivo pra gente, mas, quando acontece, é como uma lufada de ar fresco e revigorante no nosso dia-a-dia.
bjokk
Cármen.

OBRIGADA PELA VISITA.

AGRADEÇO A VISITA NO MEU BLOG.VOLTEM SEMPRE.AO COPIAR OS TEXTOS NÃO ESQUEÇAM DE COLOCAR O NOME DO AUTOR.ESSA É A LEI DOS DIREITOS AUTORAIS.